Memórias RAM

RAM é a sigla para Random Access Memory (memória de acesso aleatório). Este tipo de memória permite tanto leitura como gravação e regravação de dados. No entanto, assim que estas deixam de ser alimentadas electricamente, ou seja, quando o utilizador desliga o computador, a memória RAM perde todos os seus dados. Existem 2 tipos de memória RAM: estáticas e dinâmicas, passamos a citá-las:

  • DRAM (Dynamic Random Access Memory): são as memórias do tipo dinâmico e geralmente são armazenadas em cápsulas CMOS (Complementary Metal Oxide Semiconductor). Memórias desse tipo possuem alta capacidade, isto é, podem suportar grandes quantidades de dados. No entanto, o acesso a essas informações costuma ser mais lento que o acesso a memórias estáticas. As memórias do tipo DRAM costumam ter preços bem menores que as memórias do tipo estático. Isso ocorre porque sua estruturação é menos complexa, ou seja, utiliza uma tecnologia mais simples, porém viável;
  • SRAM (Static Random Access Memory): são memórias do tipo estático. São muito mais rápidas que as memórias DRAM, porém armazenam menos dados e têm um custo elevado se compararmos o custo por MB. As memórias SRAM costumam ser usadas em chips de cache.
  • EDO (Extended Data Out): é um tipo de memória que chegou ao mercado em 1997 e que possui a capacidade de permitir processar um endereço da memória ao mesmo tempo que esta ainda estava a fornecer dados de uma solicitação anterior. Este novo método permite um aumento considerável do desempenho da memória RAM. Este tipo de memória precisava de ser usada com pentes em pares, visto que os processadores Pentium podiam processar 64 bits, mas cada pente de memória EDO trabalhava apenas com 32 bits. No caso de processadores 486, esse processo era feito a 32 bits e assim um único pente poderia ser usado. Memórias EDO usavam o encapsulamento SIMM-72.
  • SDRAM (Synchronous Dynamic Random Access Memory): à medida que a velocidade dos processadores aumenta, é necessário aumentar também o desempenho da memória RAM do PC, mas isto não é tão simples. a criação do cache foi uma ajuda para este problema sendo um tipo de memória SRAM com capacidade de algumas centenas de KB que funciona como uma espécie de intermediária entre a memória RAM e o processador. Mas apenas isso não é suficiente. Na busca de uma memória mais rápida, a indústria colocou no mercado a memória SDRAM, um tipo de memória que permite a leitura ou o armazenamento de dois dados por vez (ao invés de um por vez, como na tecnologia anterior). Além disso, a memória SDRAM opera em frequências mais altas, variando de 66 MHz a 133 MHz.
  1. Ainda sem comentários.
  1. No trackbacks yet.

Deixar uma resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

WordPress.com Logo

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Log Out / Modificar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Log Out / Modificar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Log Out / Modificar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Log Out / Modificar )

Connecting to %s

Seguir

Get every new post delivered to your Inbox.

%d bloggers like this: